CONSAGRANDO MEU FALAR

Querido discipulador, inicie este estudo convidando seu discípulo a consagrar sua vida inteiramente ao Senhor. Mostre a ele como é importante viver uma vida de consagração e, principalmente, seu falar. Lembre-se, você está treinando uma pessoa a usar as armas espirituais para lutar contra as hostes malignas, por isso, antes de ministrar ao seu discípulo, ministre sobre você mesmo e verá que o resultado no final deste estudo será poderoso.

Este é um tema muito envolvente, pois ele vai esclarecer as dúvidas acerca do que devemos falar e como falar. Hoje, o que mais presenciamos, é uma nação totalmente envolvida com um linguajar impuro, malicioso, nossos ouvidos são contaminados com palavras desprezíveis, e aí, pensamos: como não se contaminar?
Simples, se você decidiu ser puro, seu coração e seus ouvidos também o serão.
“Sabeis isto, meus amados irmãos; mas todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar” (Tg 1.19).
“A língua também é fogo, como mundo de iniquidade, a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno” (Tg 3.6).

Tanto pessoas comuns, como pessoas de um nível cultural exemplar, estão totalmente contaminadas e fazendo uso deste linguajar, infelizmente até cristãos estão contaminando-se com esta sujeira.
Como então devemos nos posicionar diante de uma situação vivida pelo mundo inteiro, como fugir disso?
Leia com atenção: “Ora, nós pomos freio nas bocas dos cavalos, para que nos obedeçam, e conseguimos dirigirtodo o seu corpo. Vede também as naus que, sendo tão grandes, e levadas de impetuosos ventos, se viram com um bem pequeno leme para onde quer a vontade daquele que as governa. Assim também é a língua que é um pequeno membro, e gloria-se de grandes coisas. Vede quão grande bosque um pequeno fogo incendeia. A língua também é um fogo; como mundo de iniquidade, a língua está posta entre os nossos membros e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno. Porque toda a natureza, tanto as bestas feras como de aves, tanto de répteis como de animais do mar, se amansa e foi domada pela natureza humana. Mas nenhum homem pode domar a língua. É um mal que não se pode refrear; está cheia de peçonha mortal. Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que seja assim.” Tg 3.

É comum ouvirmos pessoas dizerem que para ser feliz, é preciso ser sincero. Por isso muitos têm destruído vidas, aquilo que parece ser sincero, torna-se uma arma de ofensas e exposição de opiniões. Não podemos confundir sinceridade com má educação. Ninguém está autorizado a ferir pessoas, principalmente com palavras. Cuidado com suas palavras, com sua língua.

Como tenho usado minha língua, para abençoar ou para amaldiçoar?
Leia Efésios 4:29: “ Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês”.
Muitas pessoas não conseguem avançar em sua caminhada espiritual porque não seguem esta palavra, a de entregar o seu falar totalmente nas mãos do seu Senhor.
Jovens que são envolvidos por gírias de baixo calão, e acham isso lindo, se consideram espertos por falarem igual ao colega. Lembre-se, o servo de Deus precisa fazer a diferença onde estiver. O jeito de falar determinará se tem a ver com a pessoa de Jesus, ou não.
Reflexão: O meu falar tem influenciado pessoas para o bem ou para o mal?
A primeira atitude necessária para fugir da fala maldita é consagrar seus lábios ao Senhor.
Palavra torpe é: Má conversação, Vergonhoso, obsceno, indecente.
Leia: Efésios 5:4.

A fala fora da direção de Cristo levará a pessoa à escravidão, à solidão e ao isolamento, isso tudo porque quando uma pessoa não domina sua língua, pode ser envolvida por outra artimanha de satanás, que tem um poder para destruir a honra e até a vida de uma pessoa.
A pessoa que não têm o seu falar consagrado, têm a aparência de santo, puro e honesto, mas as suas atitudes demonstram, através de seu falar, que essa pessoa vive no engano, na mentira e vive enrolado.
A Palavra nos ensina que o falar de um verdadeiro cristão deve ser: “sim, sim” e “não, não”. Pessoas falam errado na hora errada, e outros deixam de falar na hora que seria necessário falar.
Ex: Quando uma pessoa está falando mal de alguém, qual a atitude deve ser tomada? 1-Demonstre que o que ela está fazendo é algo grave. 2- Diga: “se não parar, você vai se retirar”.

“Visto que amou a maldição, ela lhe sobrevenha, pois que não desejou a bênção, ela se afaste dele” (Sl 109.17).
Lembre-se, você é Templo do Espírito Santo, por isso, habite em você um falar justo, sincero e agradável, e não o que é vergonhoso, indecente.
Falar mal das pessoas, de autoridade delegada é pecado.
A língua é um órgão pequeno, mas com um poder de dar vida e de tirá-la também.
“A morte e a vida estão no poder da língua” (Pv 18.21)

Fonte: Extraído do Livro “Crescendo através do discipulado um a um?” – Pra. Valéria Monteiro

Clique aqui para adquirir o livro da Pastora Valéria Monteiro – Crescendo através do discipulado um a um 

CONSAGRANDO MEU FALAR

Comentários (0)